• Title: Vidas Estilhaçadas
  • Author: Bernardine Kennedy
  • ISBN: 9789892305998
  • Page: 152
  • Format: None
  • Vidas Estilha adas Ap s umas id licas f rias de Ver o a fam lia Beecham regressava a casa de carro quando um condutor embriagado ditou a sua sorte Hannah tinha anos e Julie quase Aquela noite deixou as rf s A sol
    Ap s umas id licas f rias de Ver o, a fam lia Beecham regressava a casa, de carro, quando um condutor embriagado ditou a sua sorte Hannah tinha 4 anos e Julie quase 2 Aquela noite deixou as rf s A solid o encaminhou as para uma tia cruel e sem escr pulos O destino encarregou se de as separar.Muito anos depois, Hannah est a trabalhar quando ouve uma voz que a abala prAp s umas id licas f rias de Ver o, a fam lia Beecham regressava a casa, de carro, quando um condutor embriagado ditou a sua sorte Hannah tinha 4 anos e Julie quase 2 Aquela noite deixou as rf s A solid o encaminhou as para uma tia cruel e sem escr pulos O destino encarregou se de as separar.Muito anos depois, Hannah est a trabalhar quando ouve uma voz que a abala profunda e incompreensivelmente Quem a estranha mulher que grita contra as injusti as do mundo A verdade atinge a como um raio Julie Hannah tem uma vida desafogada, um casamento est vel e um emprego que a realiza, feitos not veis para quem conviveu de perto com o inferno Mas o mesmo n o se pode dizer de Julie, cuja natureza explosiva se virou contra si pr pria Ela precisa desesperadamente de ajuda e ter de ser a irm a intervir, mas ao faz lo, Hannah descobre horrorizada que a sua pr pria vida n o t o perfeita quanto parece

    One Reply to “Vidas Estilhaçadas”

    1. Quando comecei a ler este livro pensei que estive perante mais um "romance lamechas" mas afinal enganei-me, a história é muito interessante.Leva-nos ao universo de duas irmãs que tiveram uma infância de maus tratos e cheias de carências, seguiram caminhos diferentes durante a adolescência e voltam a reencontrar-se já em adultas, cada uma com a sua vida (mal ou bem) estruturada o choque de diferenças entre ambas é inevitável, as culpas atribuídas não se conseguem evitar, lágrimas der [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *